procura

Google

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Aborto no Japão- aqueles que ninguém quis amar

Depois de tantas discussões sobre o aborto no Brasil,resolvi relatar como funciona o sistema do aborto aqui no Japão.
Aqui a prática do aborto é totalmente liberado,não há discussões religiosas em torno do assunto,e agora a única preocupação do governo com o aborto é a baixa taxa de natalidade japonesa.Em contraste,a comunidade brasileira tem experimentado uma grande explosão de grávidas.Isso me faz lembrar o povo de Israel no Egito,mas isso fica pra outra postagem...
Por ano no Japão ocorre em média 500,000 abortos anuais,sendo que 40%dessa estimativa,é cometido por jovens com até 19 anos.Mesmo sem nenhuma discussão,ou penalização religiosa,a maioria das mulheres que praticam aborto,não estão livres dos tormentos psicológicos.Em muitas casa e cemitérios em que passo na frente,há um mini-altar com uma estátua pequenina,com um babador.A consciência pesa do mesmo jeito,legal ou não.
Contando experiências pessoais,quando engravidei do meu primeiro filho,ainda não estava casada no papel,fui ao médico para me certificar da gravidez,e para o meu total espanto,a tradutora do hospital,me chamou de canto e perguntou se eu queria fazer um aborto,fiquei indignada com a pergunta,mas me lembrei que estava no Japão.Já na minha segunda gravidez,com os papéis em ordem,e com o primeiro filho a tira-colo,o médico foi bem mais sutil,apenas me perguntou se eu queria a gravidez,e se eu estava feliz com a situação,ante a minha resposta afirmativa,não se tocou no "assunto".
Uma triste realidade dentro de nossa comunidade,é a separação de casais,e após isso,a promiscuidade,o que tem levado algumas brasileiras,não poucas,a também optarem pela interrupção da gravidez.
Ainda falando de costumes japoneses,quando se engravida ,os médicos relutam para falar o sexo da criança,isto porque há uma quantidade expressiva de desistência da gravidez,quando o bebê é menina.Absurdo???Acreditem,isso ainda acontece aqui!!!
Há também o preconceito sobre as pílulas anticoncepcionais,os médicos não a receitam.
Ela foi liberada no Japão em 1999,30 anos depois dos demais países,eles criaram um fantasma de que pílulas tem efeitos colaterais devastadores.Sem contar o preço do medicamento que é exorbitante,e de difícil acesso.Mas por trás disso,existe a história do dinheiro.Hospitais e clínicas no sistema de saúde japonês são pagas pelo governo,pois todos são obrigatoriamente inscritos em algum algum plano de saúde,mas no caso do aborto,o dinheiro vai direto para a instituição,não passa nas mãos do governo.Por isso,os médicos não indicam métodos contraceptivos.
Olhando toda este contexto no plano espiritual,já podemos imaginar o quanto é difícil a batalha por aqui,por isso mais uma vez,peço a todos que orem por este país,que tem tanto,e na verdade é muito mais pobre do que se pensa.
Ia colocar uma foto de bebes abortados,mas quando as vi,não pude conter minha emoção,e não vou colocar,em respeito,mas vou deixar aqui um link,e se alguém que estiver lendo isso,estiver pensando em fazer um aborto,ou apoia esse movimento,peço que olhe e depois me fale se já não eram vidas,só esperando pelo momento de estar nos braços daqueles que eram para ser seus pais...
para ver as fotos click aqui

Não corteis uma flor

        Não corteis uma flor. Asa cativa,

        só deixará remorso em quem a corta.

        Nada mais belo que uma rosa viva...

        Nada mais triste que uma rosa morta...

        (Moreira das Neves)



Sobre ti fui lançado desde a madre; tu és o meu Deus desde o ventre de minha mãe.Salmo 22:10

11 comentários:

Anônimo disse...

eu sou a favor do aborto e no brasil deveria ser totalmente liberado o aborto.

Anônimo disse...

Eu ja cometi esse erro
e peco a todas as mulheres que derrepente por alguma situacao ou dificuldade nao faca isso !
essa dor e arrependimento vou carregar pelo resto de minha vida .Que acabou.

Anônimo disse...

Eu estou pensando em tirar meu nene q esta com 5 semanas de vida pq o pai da crianca nao acredita q o filho seja dele...

Cintia disse...

Olá querida anônima d cima, por favor pense bem no que vai fazer, e depois de pensar bem, pense melhor ainda, o que há dentro de vc já eh uma vida.... Posso te dizer que já passei por isso, quando engravidei do meu primeiro filho, tinha seis meses que eu namorava( hj eh meu marido) e elenao acreditava que o bebe era dele, mas depois que nasceu e ele o conheceu, toda a desconfiança foi embora.
Cuidado com sua vida e cuidado com a vida que esta dentro de vc! Fique com Deus! Querendo conversar mais e em particular mande email para maecikaneshigue@gmail.com

Reinaldo da Silva disse...

lamentavel isto que esta sendo feito, aborto deve ser criminalizado em todo o mundo!

nina disse...

oi dificil aki no japao as coisas e diferentis!
eu esto gravida discubri issu hj nossa meu mundo sei la so sei que ja tenhu um filho mais mais um com toda essa situacao nao da! coloka um filho no mundo para sofrer e passa necesidade tbm nao da ne! penso sim em aborta o primero me apoiaram me deram forca mais o segundo foi mutA BURRI-SE da minha parte!e essi bebe nao presisa pagar pelo meu erro!
e issu que eu penso!

erika disse...

Nina liga pr mim,posso te oferecer ajuda...nw faça isso,estou no japao tmbm,me mande seu email,o meu é erika tiemy25@hotmail.com

erika disse...

meu tel é 080 36222412,tenho duas meninas,nw poderei ter mais devido a complicacoes no ultimo parto,queria muito adotar mais um mas aki no japao é muito dificil,me liga ta!

erika disse...

minha filha faz aniversario no dia enque vc descubriu sua gravidez!

Anônimo disse...

Cada um com sua conciencia.

Cintia Kaneshigue disse...

concordo que cada um na sua, mas vejo um arrependimento e culpa sem medidas naquelas que optaram pelo aborto, por isso repito, pense, pense de novo e pense mais uma vez e melhor, antes de realizar um aborto!



Todos os artigos podem ser copiados, desde que citada a fonte.