procura

Google

quarta-feira, 30 de março de 2011

Terça-feira, 29 de março de 2011: notícias atualizadas do Japão

As televisões japonesas abordam o assunto com ponderação. Os noticiários japoneses nunca deixaram de informar a situação na Usina de Fukushima, mas levam toda a situação com dose de prestação de serviço, não são sensacionalistas.

A dor causada pelo desastre na região de Miyage é impossível ser medida. É muito comovente ver a situação dos que sobreviveram. Além das temperaturas baixas, muita tristeza, angústia de quem perdeu bens e entes familiares.

As histórias dessas pessoas foram usadas nos noticiários daqui e arrancaram muitas lágrimas. O enfoque dos jornais locais têm sido a solidariedade. E promoveu um sentimento solidário muito grande de uns para com os outros.

Assisti também o jornalismo da Rede Record Internarcional e da IPC TV, que é a Rede Globo. A cada transmissão do Jornal Nacional, o meu telefone tocava e do outro lado da linha era o meu pai desesperado, pedindo para eu retornar ao Brasil. Meus tios enviavam e-mail. A impressão deles ao assistir as reportagens feitas por repórteres brasileiros era que o Japão todo estava devastado, que a nossa água estava inteiramente contaminada pelo vasamento de radiação nuclear. Etc e etc.

Quem vive no Japão considera que a tragédia foi devastadora, mas vê que foi localizada.

Gostaria que as pessoas que prestigiam a Cintia Kenashigue não a considerem heroína e nem uma super crente. Nenhum cristão que permanece aqui é. Assim como quem resolveu ir embora não é um covarde, não é como os ratos que abandonam o barco em naufrágio.

O Senhor faz chamados específicos aos que crêem nEle, trata a cada um de maneira singular, totalmente pessoal.

Apesar do cenário de catástrofe, a situação serviu para impactar além do solo que está abaixo de nossos pés, abalou a estrutura pessoal de cada um de nós, nos fez entender melhor o quanto o ser humano é frágil diante das forças da natureza que Deus criou.

Eu me despertei para o trabalho evangelístico, sinto mais amor por essa nação. Toda essa crise fez restabelecer laços familiares perdidos por conta da distância. Passei a perceber o quanto gosto de escrever contando o que vejo e ouço. Escrever em meu blog. E encontrar amigos e ganhar parceiros de oração e missão.

Diante de tudo isso, creio que poderei compartilhar com os japoneses Jó 1.21: “ Nu sai do ventre de minha mãe, e nu tornarei para lá, o Senhor deu, o Senhor o tomou, bendito seja o nome do Senhor.”

No dia 29, o tema principal no jornal local foi a polêmica usina, sim este assunto ainda não foi resolvido, mas já diminuiu aquela loucura de consumidores indo aos supermercados comprar comida e água para estocar em suas casas. As notícias são de que os níveis de radiação tem diminuído. O Japão inteiro tem se mobilizado pra dar conta da demanda dos abrigos

Fecho com os números atuais da tragédia, são mais de 11 mil mortos e 17 mil desaparecidos, com estimativa para aumentar em muito esses números.

2 comentários:

Cesar Silva disse...

Interessante... Aqui no Brasil temos uma idéia meio diferente do que vc que está aí relata... É bom ter uma idéia verdadeira... Poderei orar mais especificamente e ter idéia de como vão as missões por aí.

Gostei muito do blog. E sobre Cintia, há sim chamados específicos, o Senhor tem seu modo de trabalhar, o qual excede o entendimento humano.

Obrigado, continue postando!

Ministério Missão Salvar disse...

Cintia, indiferente de toda essa catastrofe que tenho visto aqui pela midia, é muito bom saber que Deus tem enviado pessoas como voce para ser trigo, mosto e óleo a esse povo que tanto está precisado, e o Senhor diz que terá zelo da sua terra e se compadecerá de seu povo. Que voce tenha a força do Senhor e a visão do Espirito Santo em seu ministerio, receba o meu abraço e minhas orações.
Leia Joel 2:18,19
pr. Marcos.



Todos os artigos podem ser copiados, desde que citada a fonte.